Como saber se meu gato está estressado?

Gato rajado com a boca aberta

Algumas situações estressantes podem ser boas para manter um gato ocupado e estimulado - permitir que seu gato experimente novas sensações através de brincadeiras e exposição ao ar livre é um exemplo positivo de estresse. Mas o estresse crônico pode levar a problemas de saúde para seu gato.

Esteja atento a sinais de estresse crônico, tais como mudanças no apetite ou nos padrões de sono do seu gato, diminuição da energia ou retração. Se você notar algum desses sintomas, consulte seu veterinário para descartar qualquer problema médico.

Mas se seu veterinário acha que está relacionado ao estresse, aqui estão algumas causas comuns de estresse crônico dos gatos, juntamente com formas de ajudar a administrar a ansiedade de seu gato.

Mudanças no lar

Você se mudou recentemente para uma nova casa? Ou talvez você mude frequentemente os móveis em sua casa atual? Reparos ou reformas em casa? Os gatos são sensíveis a seu ambiente, e as constantes mudanças em casa podem fazer com que seu gato se sinta fora de controle.

O que você pode fazer: tente manter o maior número possível de coisas em ordem e consistente. Não se esqueça de garantir que seu gato tenha sempre livre acesso à comida, água e cama.

Pessoas ou pets chegando ou saindo do círculo de convivência

Se você adotar outro animal de estimação, uma introdução inapropriada pode estressar o seu gato. Um novo ser humano - por exemplo, uma criança, convidados ou um novo parceiro - também podem estrgessá-lo. Da mesma forma, a perda de um membro da família - em caso de morte ou mesmo de uma criança indo para a faculdade - muda o círculo social de seu gato de uma forma estressante.

O que você pode fazer: já que estes ajustes são inevitáveis, ajude seu gato adicionando mais brincadeiras e exercícios ao seu dia. Agora seria um ótimo momento para tentar andar de coleira com seu animal de estimação, pois isso lhe permitirá explorar o ar livre. Como acontece com as pessoas, uma mudança segura de cenário pode ser uma grande ajuda.

Mudanças de temperatura

Mesmo que seu gato viva dentro de casa, ele ainda está em sintonia com o clima, o sol e o ar livre. As mudanças no tempo e as diferenças de temperatura podem afetar muito os níveis gerais de estresse de seu gato. Por exemplo, quando nos ajustamos ao horário de verão, o relógio interno do seu gato é desligado.

O que você pode fazer: aumente a frequência das brincadeiras durante o inverno, além disso, certifique-se de que seu gato tenha cobertores para se aconchegar para se aquecer. Em dias quentes, certifique-se de que seu gato tenha bastante água fresca e esconderijos frescos para descansar.

Tédio e estímulo excessivo

O tédio pode ser um grande problema para os gatos, mas o estímulo excessivo também pode ser. Como os gatos têm audição e pele tão sensíveis, o ruído e o tato excessivos podem causar-lhes muito estresse. TV e música alta, cães latindo e pessoas gritando podem ser todos estressantes para os gatos. Assim como o toque excessivo.

O que você pode fazer: prestar atenção à linguagem corporal do seu gato. Os gatos estão dispostos a ser acariciados e brincar, mas certifique-se de estar sintonizado com a atitude de seu gato em relação aos animais de estimação; se houver sinais de desconforto, pare de tocar. Comunique-se com as crianças ou outras pessoas de sua família para que elas também tenham consciência disso. Quanto ao ruído, não deixe de manter a TV e a música em um volume confortável para seu gato.

A ração pode ser uma constante

Alimentar seu gato com ração de qualidade pode ser uma constante em sua vida. E estar ciente dos tipos de estressantes e situações estressantes mencionados acima pode contribuir muito para a construção de uma vida longa, feliz e saudável com seu gato.

 

Comentários